Itamilson Lima é visto como “homem da mala” de Astro de Ogum…

O diretor geral da Câmara Municipal de São Luís (CMSL), Itamilson Corrêa Lima, já começou a ser visto como o “homem da mala” do presidente do legislativo, vereador Astro de Ogum (PR).

Foi só o blog do Maldine Vieira divulgar a existência do instituto lógica-il, fundado pelo diretor em 2008, e mostrar como a entidade vem ‘operando’ tanto na Prefeitura de São luís, quanto na própria CMSL, para que as pessoas começassem a ver Itamilson com outros olhos.

Em conversa com o titular do blog, algumas pessoas se dizem impressionadas com o montante repassado aos cofres do instituto em menos de 3 anos, e que não faziam ideia que Itamilson mantinha um instituto ‘operando’ tão alto na prefeitura e na CMSL.

Já alguns moradores que residem no mesmo bairro do diretor, dizem que Itamilson fundou e registrou a entidade no seu antigo curso de matemática, localizado no bairro Iva Saldanha, e colocou inclusive, pessoas da própria família na direção.

Um morador que preferiu não se identificar, chegou a dizer “acredito que esse instituto serve para lavar dinheiro da pobre cultura de São Luís, Itamilson é extremamente inteligente, por isso sempre foi homem de confiança de Astro de Ogum, e é quem resolve tudo do financeiro. Ele é uma espécie de ‘homem da mala’ “.

Prefeitura apresenta para vereadores avanços na agricultura e abastecimento

Prefeitura apresenta para vereadores avanços na agricultura e abastecimento

Prefeitura apresenta para vereadores avanços na agricultura e abastecimento

A Prefeitura de São Luís apresentou, na Câmara Municipal de Vereadores, nesta sexta-feira (23), os avanços da gestão na pasta de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa). A audiência pública discutiu sobre as condições de funcionamento das feiras e abatedouros, bem como a qualidade da produção e comercialização animal e vegetal em São Luís.

O vice-prefeito Julio Pinheiro destacou os avanços da Semapa. “Esse é um tema importante. O prefeito Edivaldo é extremamente solícito sobre essa demanda e preconiza o esforço da gestão para recuperação e qualidade dos mercados municipais. É necessário recorrentemente discutir tanto sobre abastecimento público, quanto abate de animais, pois as feiras e mercados atendem a demanda de toda a cidade, onde são estabelecidas relações econômicas diretas e indiretas, garantindo emprego e renda”, disse Pinheiro.

“Essa foi uma audiência pública de grande valia para a sociedade de São Luís. A iniciativa do vereador Pavão Filho foi muito importante para mostrar os avanços da gestão do prefeito Edivaldo em um setor que é tão necessário para a cidade e gera uma cadeia produtiva funcional de qualidade, em que todos os projetos e ações são pensados para o bem comum. E por orientação do prefeito Edivaldo, vamos avançar cada vez mais no setor econômico produtivo”, disse o secretário da Semapa Ivaldo Rodrigues.

Raimundo Costa, representante da Associação Gestora do Mercado da Praia Grande destacou o cuidado da gestão com os mercados e feiras da capital. “Essa audiência nos traz felicidade e boas expectativas quanto às melhorias já conquistadas nos mercados públicos e para os comerciantes. Vemos que há uma preocupação com a causa, que deve ainda gerar bons frutos”, observou Raimundo Costa.

OPERAÇÃO

Foi evidenciado ainda o trabalho da Semapa na campanha contra o abate clandestino de animais, que deflagrou a operação “Carne Legal”, com a demolição e interdição de três abatedouros clandestinos, além da apreensão de 32 animais suínos.

O vereador Pavão Filho acredita que a qualidade de vida pode ser alcançada também por meio da boa alimentação. “A Prefeitura, por meio da Semapa, hoje nos traz esperança com um debate fundamental. Nossa produção de alimentos na capital é muito rica, os alimentos são comercializados e inspecionados, o debate foi positivo e supriu as expectativas”, afirmou o vereador.

“A audiência é fundamental, pois traz ao debate o que já temos de avanços de melhorias e as causas de pontos que podem ser ainda melhorados, para que possamos encontrar soluções em conjunto e desenvolver o que é proposto”, atestou Clelson Silva, representante do Sindicado dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de São Luís.

Foram apresentadas ainda ações como a execução do plano de dedetização e controle de pragas em mercados municipais neste semestre, além do recadastramento de permissionários, o trabalho de disciplinamento no entorno dos mercados públicos e a implantação do projeto Feirinha São Luís.

O secretário Ivaldo Rodrigues destacou que, por meio da Superintendência de Comercialização da Semapa, foram mapeados e cadastrados todos os 430 pequenos produtores agrícolas familiares, que terão maior facilidade de escoamento em suas produções rurais.

URGENTE!!! bandidos assaltam supermercado Mateus e promovem terror; um segurança foi baleado

Bandidos armados assaltaram e promoveram um verdadeiro pânico na noite desta sexta-feira, 23, no Supermercado Mateus, localizado no bairro Tropical, em São Luís.

De acordo com informações, os bandidos levaram todo dinheiro dos caixas, pertences de clientes, e roubaram a arma de um dos seguranças.

Ainda segundo informações, houve troca de tiros, e um dos seguranças foi baleado e levado as pressas para o hospital.

João Alberto arquiva pedido de cassação de Aécio Neves

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), decidiu arquivar numa canetada, nesta sexta-feira 23, o pedido de cassação do mandato do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

“O pedido não me convenceu. Indeferi por falta de provas”, alegou o peemedebista por meio da assessoria de imprensa.

A representação contra Aécio foi protocolada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e pelos deputados Alessandro Molon (Rede-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP), logo depois de o tucano ter sido afastado das funções parlamentares por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), como consequência da delação do empresário Joesley Batista, do grupo JBS.

Aécio chegou a ser gravado pedindo dinheiro ao empresário e falando em tentativas para travar as investigações da Lava Jato.

Os autores do pedido de cassação ou qualquer integrante do Conselho de Ética tem até dois dias úteis para recorrer da decisão, desde que conte com o apoio de cinco parlamentares.

Sérgio Vieira acompanha Governador Flávio Dino na entrega de ambulâncias para Região Tocantina

Na manhã desta quinta-feira, 22, o governador do Maranhão Flávio Dino e o secretário de Estado de Saúde (SES), Calos Lula, estiveram entregando ambulâncias novas para prefeitos da região tocantina. A entrega aconteceu no Palácio dos Leões, sede do governo estadual.

Na comitiva também estava presente o deputado estadual Sérgio Vieira, que tem acompanhando de perto as ações do governo do estado destinadas a várias cidades do Maranhão, além de estar constantemente visitando secretarias em busca de recursos, programas e benefícios para Açailândia e região.

“Temos acompanhando as diversas ações que o governo Flávio Dino vem desenvolvendo em nossa cidade e também no estado como um todo. Dessa forma estamos cumprindo nossa obrigação, que é de fiscalizar e ainda reivindicar melhorias para nosso povo”, declarou Sérgio Vieira.

Programa

O governador Flávio Dino, o secretário de Saúde Carlos Lula, o deputado estadual Sérgio Vieira e demais membros da comitiva, entregaram no dia de hoje oito ambulâncias, totalizando 100 ambulâncias entregues somente neste ano.

“Os sistemas municipais hoje tem apoio de um veículo moderno para garantir que os pacientes sejam bem atendidos. Além da rede que nós mantemos no Maranhão, que eleva o investimento de R$ 120 milhões/mês. Nós estamos qualificando, melhorando os serviços de saúde com esse espírito de união e parceria”, realçou o governador.

Já o secretário falou da estrutura dos veículos. “As novas ambulâncias têm um diferencial pela sua tecnologia e por serem adequadamente estruturadas para fazer o transporte no sistema de saúde”, informou Carlos Lula. Os veículos são pré-adaptados para funcionar como Unidade de Suporte Avançada (USA) e até Unidade de Terapia Intensiva UTI – Móvel.

Sérgio parabenizou a ação do governador, mas reivindicou uma ambulância também para Açailândia. “O governador com este programa tem melhorado a saúde na capital, mas também nas cidades do interior. E aproveitamos para solicitar este benefício também para Açailândia e ele garantiu que vai atender nosso pedido, e em breve Açailândia será contemplada com mais uma ambulância totalmente estruturada para melhor atender a população”, finalizou o Deputado.

Vieira tem sido considerado um dos legisladores mais atuantes na Assembleia Legislativa, participando de diversas “frentes parlamentares” e sendo elogiado inclusive por seus pares. Possui ainda grande prestígio junto ao governador Flávio Dino e todo seu secretariado.

Município de Pinheiro é contemplado com ambulância

O prefeito Luciano Genésio (PP) recebeu do governador Flávio Dino (PC do B), nesta quinta-feira (22), uma ambulância que reforçará o sistema de saúde do município de Pinheiro.

A solenidade aconteceu no Palácio dos Leões, em São Luís, e também contou com as presenças da primeira-dama Thaiza Hortegal; do secretário municipal de Saúde, Raimundo Mirando; do empresário Lúcio André; e do médico e suplente de deputado federal, Leonardo Sá.

A necessidade de parcerias entre estado e a prefeitura pinheirense foi destacada por Genésio ao governador durante encontro recente entre os dois políticos.

De acordo com o prefeito, ao assumir o município em janeiro, foi detectado que a saúde era um dos setores mais prejudicados devido a ineficiência administrativa da gestão passada.

“Felizmente, estamos mudando este quadro através de investimentos concretos. Agradeço, mais uma vez, a parceria do governador Flávio Dino, que tem se mostrado um grande amigo do povo pinheirense”, destacou Genésio.

A ambulância destinada à cidade foi adquirida através de recursos de emenda parlamentar e de contrapartida do próprio governo.

Até o momento, a administração estadual já entregou para prefeituras maranhenses 100 veículos, sendo que a meta é encerrar o ano beneficiando outras 100 cidades.

Ex-prefeito, filho e ex-contador de Cachoeira Grande são presos

Francivaldo e Gugu Vasconcelos, um foi preso e o outro está foragido.

Francivaldo e Gugu Vasconcelos, um foi preso e o outro está foragido.

Por determinação da juíza Adriana da Silva Chaves, titular da comarca de Morros, foram presos na manhã desta sexta-feira, 23, o ex-prefeito de Cachoeira Grande, Francivaldo Vasconcelos Sousa, o filho do ex-gestor, Alexandre Leda Sousa, e o ex-contador da Prefeitura de Cachoeira Grande, Henrique Silva dos Santos. O sobrinho do ex-prefeito, Gustavo Vasconcelos, que também teve a prisão decretada, não foi encontrado. A prisão dos réus tem caráter temporário, por 05 (cinco) dias improrrogáveis, consta da decisão judicial na qual a magistrada determina ainda a busca e apreensão, no prazo de 20 (vinte) dias, nos endereços dos réus.

“Antes de penetrarem nas residências, os executores desta decisão deverão proceder a sua leitura ao morador ou a quem o represente, informando-o (a) ao abrir a porta, a fim de se dar a busca e apreensão de objetos (como computadores e notebooks), materiais e documentos ligados aos crimes narrados”, consta do documento que destaca ainda que seja realizada “a mais rigorosa busca, para o fim declarado, arrombando, se necessário, as portas dos quartos e demais dependências e, se julgarem indispensável para a realização da diligência, poderão prender os residentes, e empregar todos os meios legais para a execução desta decisão a qual deverá servir de mandado de busca e apreensão, devendo ser cumprida a simples vista do destinatário”.

As determinações da juíza atendem à Representação pela busca e apreensão e prisão temporária formulada por Ministério Público e Polícia Civil do Estado do Maranhão em face dos citados, em razão de procedimento investigatório criminal em tramitação no 2º Departamento de Combate à Corrupção – DECCOR.

Na representação, os autores afirmam que o procedimento foi instaurado a partir de representação dos professores do município, na qual foram denunciados diversos crimes praticados pelo ex-gestor e cúpula do Poder Executivo Municipal. Entre os crimes apontados, contratação de empresa de fachada para conclusão do Hospital Municipal de Cachoeira Grande; Convênio da Secretaria Estadual de Saúde e contratações decorrentes do mesmo para aquisição de equipamentos que não teriam sido fornecidos; reforma de prédio onde funciona o CRAS, constante de relatório de gestão do Fundo Municipal de Assistência Social de 2013 e que não teria sido realizada; contratação de empresa para limpeza de prédios públicos municipais, serviço que teria sido efetuado pela própria prefeitura; contratação de empresa supostamente de fachada para aluguel de máquinas para serviços da administração municipal e que teriam sido feitos (serviços) por máquinas do próprio município e oriundas do PAC.

Para os autores da representação, as investigações apontam para a possível existência de associação criminosa estável e permanente, formada por pessoas ligadas a empresas investigadas e membros da cúpula da Administração Municipal, com participação direta do ex-prefeito e do sobrinho do mesmo, com o objetivo de desviar verbas durante a gestão (2009 a 2016).

Vídeo!!! caminhão explode e provoca grande incêndio na Avenida dos Holandeses

Um caminhão tanque explodiu na madrugada desta sexta-feira (23) e provocou um grande incêndio na Avenida dos Holandeses, em São Luís.

De acordo com informações, pelo menos 30 carros foram atingidos pelo fogo.O motorista do caminhão já foi resgatado pelos Bombeiros.

Veja o vídeo abaixo:

Assalto termina com duas pessoas baleadas no Aeroporto de São Luís

Dois suspeitos tentaram assaltar uma agência dos Correios do Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, na manhã desta quinta-feira (22).

Os assaltantes foram impedidos por agentes de segurança que iniciaram a troca de tiros. Um funcionário dos Correios e um assaltante ficaram feridos no tiroteio. O outro suspeito, mesmo ferido, conseguiu fugir sem levar nada.

Segundo a polícia, ainda não foi confirmado se os disparos feitos contra os suspeitos foram efetuados por seguranças do aeroporto ou policiais.

A dupla estava armada e durante a troca de tiros, os passageiros tiveram que se jogar no chão para se proteger. Um dos bandidos conseguiu fugir, mesmo depois de ter sido alvejado.

Com o suspeito preso, a Polícia Militar apreendeu uma arma de fogo. Ele ainda não teve a identidade revelada. O funcionário baleado também não teve o nome revelado.

Justiça limita em R$ 6,5 milhões indisponibilidade de bens de empresa contratada em Bom Jardim

Ex-prefeita Malrinete Gralhada

Ex-prefeita Malrinete Gralhada

A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) limitou em R$ 6.529.368,76 a indisponibilidade dos bens da empresa JW Comércio e Serviços e de seu sócio, Wilson Pinheiro, em decorrência de contratos firmados com dispensa de licitação com o município de Bom Jardim, em razão de decreto emergencial emitido pela então prefeita, Malrinete dos Santos Matos.

O órgão colegiado do TJMA atendeu, em parte, ao pedido dos agravantes contra decisão do Juízo da Vara Única da Comarca de Bom Jardim, que deferiu liminar em autos de ação de improbidade administrativa, determinando, de forma solidária, a todos os demandados no processo original, inclusive os agravantes, a indisponibilidade dos bens que assegurem integral ressarcimento no valor de R$ 10 milhões.

A empresa e seu sócio recorreram ao Tribunal, com pedido de antecipação de tutela, alegando que as supostas irregularidades apontadas são meramente formais e que não devem ser imputadas a estes, pois foram praticadas por agentes públicos. Sustentaram que documentos anexados ao recurso comprovam que a empresa efetivamente prestou serviços de forma regular e satisfatória, tendo recebido valores apenas dos serviços prestados.

O desembargador Ricardo Duailibe (relator) destacou que deferiu, parcialmente, o pedido de antecipação de tutela para determinar a indisponibilidade de bens, equivalente a R$ 6.529.368,76, ressalvando-se a possibilidade de penhora de verbas salariais somente sobre quantias que excedam o montante de 50 salários mínimos.

Em seu voto, Duailibe disse que, de acordo com a decisão agravada, os fatos culminaram na conclusão pela irregularidade das contratações celebradas pelo município com dispensa de licitação, bem como as realizadas posteriormente, face ao evidente direcionamento de licitações realizadas pela então gestora.

O relator ressaltou que a situação do município, naquela ocasião (com o afastamento da prefeita Lidiane Leite), reclamava a tomada de medidas. Todavia – segue dizendo – é possível averiguar que a inicial da ação de origem aponta para fortes indícios da prática de atos de improbidade, embasados em parecer técnico que se manifestou pela ilegalidade do decreto emergencial.

Acrescentou que a Promotoria de Justiça do município emitiu recomendação ministerial, que não foi atendida pela prefeita sucessora, Malrinete dos Santos Matos, e que os fatos apontados serão alvo de instrução probatória mais aprofundada, devendo ser mantidos os termos da decisão agravada que visam salvaguardar eventuais valores a serem restituídos aos cofres públicos.

Mas o desembargador verificou que não ficou indicada a extensão do dano ocasionado pelos agravantes, a justificar a indisponibilidade de bens pertencentes a eles no valor determinado de R$ 10 milhões.

Em análise do caso, o relator disse ser possível o provimento parcial do agravo, considerando que as inúmeras contratações realizadas com a empresa agravante totalizaram R$ 6.529.368,76, o que deverá ser devidamente apurado perante a instrução processual da ação de origem.

Em razão disso, o desembargador decidiu manter a medida, com revisão do valor a ser retido, com a ressalva de que a indisponibilidade de bens, em relação ao sócio, não se caracteriza de forma ampla e irrestrita, afigurando-se como indevida a decretação de indisponibilidade sobre bens impenhoráveis. Considerou descabida a ordem de bloqueio da conta-corrente que serve para depósito de proventos e de salário do agravante Wilson Pinheiro, contudo, tal vedação não mais se aplica tratando-se de valores que excedam 50 salários mínimos.

Os desembargadores José de Ribamar Castro e Raimundo Barros seguiram o mesmo entendimento do relator, limitando a indisponibilidade de bens em R$ 6.529.368,76.

Página 1 de 79