Poder e Cotidiano

Autor: Maldine Vieira Page 1 of 287

Weverton Rocha pode ser condenado por improbidade e ficar fora da disputa pelo governo

Weverton Rocha pode ser condenado por improbidade e ficar fora da disputa pelo governo.

O senador Weverton Rocha está em maus lençóis em sua pré-candidatura ao Governo do Maranhão. Isso porque a qualquer momento a justiça pode condená-lo por improbidade administrativa, o que deixaria o pedetista fora do páreo por conta Lei da Ficha Limpa. 

Entenda o caso:

Em 2011 o então Ministro do Trabalho e Emprego (MTE), Carlos Lupi, realizou uma série de visitas a cidades do interior do Maranhão em agenda do próprio ministério. Acontece que a aeronave usada por Lupi era alugada pelo presidente de uma ONG que mantinha convênio com o Ministério.

O fato da ONG ter alugado a aeronave revelou um esquema de corrupção no MTE que envolvia o pagamento de propinas pelas organizações conveniadas com o ministério a vários políticos, inclusive a Weverton Rocha.

Na tentativa de se safar, Lupi declarou que o Diretório do PDT no Maranhão que foi o responsável pelo frete da aeronave. Aí que entra o então assessor do MTE, Weverton Rocha.

A denúncia do esquema de pagamento de propina a Weverton foi oferecida à justiça pelo Ministério Público Federal em 2012. À época, em sua defesa, Weverton argumentou que por ser deputado federal, tinha foro privilegiado, portanto, só poderia ser jugado pelo Supremo Tribunal Federal. 

Acontece que o crime pelo qual Weverton Rocha é acusado foi antes dele virar deputado, ou seja, no momento em que ele ainda não possuía foro privilegiado. Agora senador, Weverton se vê atormentado pelo fantasma do avião, que pode jogar por água abaixo seu projeto e toda sua carreira política, pois o processo foi retomado e está muito perto de ter uma decisão de um dos juízes da 16ª Vara Cível de Brasília – DF.

Se condenado, Weverton fica impedido de concorrer na próxima eleição, pois não cumprirá pré-requisito de ser candidato ficha limpa.

E agora, será se a casa vai cair?

Família Genésio comemora vitória de Lúcio André sobre o Covid-19

A notícia se espalhou rapidamente pelas redes sociais e grupos de aplicativo de mensagem, a recuperação do empresário Lúcio André colocou um ponto final no medo e sofrimento das últimas semanas, sentido pela família Genésio, amigos e admiradores do empresário. O prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, publicou nas redes sociais o registro do momento em que o irmão deixou a unidade de saúde.

“Só tenho a agradecer a Deus e a todos que estiveram em oração com a nossa família pela recuperação do meu irmão, um guerreiro, que recebeu alta hoje (4), e já se encontra em casa”, disse Luciano Genésio na publicação.

Foram dias de muita oração e angústia. Após obter a confirmação do diagnóstico de covid-19, Lúcio André se manteve em isolamento social por alguns dias, até que devido ao agravamento dos sintomas teve que ser internado no hospital Carlos Macieira em São Luís. Apresentando o sintoma mais grave da doença, a insuficiência respiratória, Lúcio André chegou a ter 100% do pulmão comprometido, foi intubado e induzido ao coma, passou 25 dias na Unidade de Tratamento Intensivo – UTI. Em entrevista o prefeito Luciano muito abalado disse ter certeza da recuperação do irmão, e hoje comemora junto a família.

“Agradeço aos amigos que deram força e suporte a nossa família, a todo o corpo médico que esteve diariamente colaborando com a recuperação do Lúcio, em especial ao chefe da equipe, Dr. Marco Antônio, a Dra. Alexiana e ao diretor do Hospital Carlos Macieira, Dr. Edilson Junior. Agradeço imensamente também a toda população de Pinheiro, que esteve nos mandando mensagens positivas e orações durante esses dias agoniantes. O Coronavírus não é brincadeira. Cuide da sua saúde e de todos ao seu redor. Obrigado de coração pelo apoio. Foi essencial para nos manter firmes e confiantes na recuperação”, finalizou Luciano.

Vini Jansen se reúne com o vice-governador Carlos Brandão

Nesta Quinta-feira (04), o jovem estudante vinicius Jansen se reuniu com o vice-governador Carlos Brandão. Em pauta esteve a benefícios e projetos para juventude maranhense.

Vini Jansen disse ter o prazer de ser recebido nesta noite de quinta-feira (04), pelo Vice-governador do Estado do Maranhão. Um diálogo bastante produtivo em prol da nossa juventude.

Vini Jansen é um jovem bastante promissor que vem crescendo na área do social em São Luís e tem se destacado na juventude maranhense.

Bacuri: Dr. Washington e Adailson Cardoso na mira do MP por licitação irregular de R$ 1,1 milhão

MP pede suspensão de licitação de R$ 1,1 milhão celebrada com a Canorte Construções, de propriedade de Adailson Cardoso..

O Ministério Público do Maranhão ingressou, em 15 de fevereiro, junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), com uma representação, com pedido de liminar, contra o Município de Bacuri e o secretário municipal de Administração e Finanças, para suspensão de processo licitatório .

A suspensão requerida tem como objeto a licitação por Tomadas de Preços número 13/2020, organizada pela Prefeitura de Bacuri, para a contratação de empresa especializada na construção e manutenção de poços artesianos no município. O valor do contrato é de R$ 1.195.908,91. A empresa vencedora foi a Canorte Construções Ltda.

Para o titular da Promotoria de Justiça de Bacuri, Igor Adriano Trinta Marques, há fortes indícios de que a empresa em questão, que tem sede no Município de Turiaçu, não possui o suporte para executar serviços de tal envergadura.  

“Além do mais, o proprietário da empresa Canorte, Raimundo Adailson da Silva Cardoso, possui uma extensa ficha em que figura como réu em ações em âmbito criminal na Justiça Estadual, assim como processos na esfera da Justiça Eleitoral e frente ao Tribunal de Contas do Estado, quedando-se na fumaça de irregularidades também na licitação”, acrescenta o membro do Ministério Público.

De acordo com a representação, o fato de a licitação ter sido realizada durante a pandemia de Covid-19, mesmo com a Recomendação da Controladoria Geral da União para a não realização de certames presenciais, priorizando-se a modelagem eletrônica, pode ter ajudado a restringir a concorrência, uma vez que eventuais empresas interessadas podem ser prejudicadas pelas restrições impostas pelo cenário de crise vivenciado atualmente.

A licitação foi homologada em 25 de janeiro deste ano pela Prefeitura de Bacuri.

O promotor de justiça citou trecho do documento enviado pela CGU aos prefeitos e secretários estaduais do Maranhão que considera que “a marcação de sessões públicas in loco possivelmente contribuirá com a redução de empresas participantes e, consequentemente, ensejará restrições à ampla competitividade, o que poderá redundar em contratações não vantajosas para a Administração”.

Além disso, foi observado que as sessões licitatórias podem oferecer risco de contágio aos representantes das empresas que se fizerem presentes, bem como aos agentes de compras (membros de comissões de licitação, pregoeiros e membros de equipes de apoio), que são fundamentais para o adequado funcionamento dos órgãos públicos durante a crise.

SEM RELAÇÃO COM A PANDEMIA

Na Representação, a Promotoria de Justiça de Bacuri ressaltou que a contratação contestada não possui nenhuma relação com o enfrentamento ao avanço da pandemia no Município. “Na atual situação de pandemia, mostra-se, a princípio, completamente inoportuna e desarrazoada a realização de qualquer licitação não relacionada ao enfrentamento da pandemia, ou que não seja de extrema necessidade, especialmente se considerados aspectos como necessidade, adequação e conveniência”, destacou o membro do Ministério Público.

Foi enfatizado, ainda, que, em análise de contratações realizadas pela Secretaria Municipal de Administração e Finanças de Bacuri, foi possível identificar certames de licitação que afetam os princípios constitucionais de legalidade e publicidade.

“Reitere-se que não houve ampla publicidade da licitação em questão tampouco de tais documentos em sítios oficiais da Prefeitura de Bacuri e do Tribunal de Contas do MA, a justificar clara violação ao princípio constitucional da publicidade”, disse o membro do Ministério Público.

AO TCE-MA

Na Representação, a Promotoria de Bacuri requereu ao TCE-MA a adoção de medidas visando orientar Prefeituras e Câmaras Municipais de todo o Estado do Maranhão a não realizarem sessões públicas de julgamento de propostas, em procedimentos licitatórios que demandem comparecimento de licitantes nas dependências das Comissões Permanentes de Licitação, a fim de que sejam priorizados atos e procedimentos eletrônicos e/ou remotos. São ressalvadas situações de extrema necessidade, devidamente justificadas ou ainda nos casos relacionados ao enfrentamento da pandemia.

A medida seria uma forma de prevenir eventuais danos à saúde pública e especialmente à lisura de procedimentos licitatórios, diante do cenário de pandemia por Covid-19, e considerando que a situação vista em Bacuri pode vir a ocorrer, também, em outros municípios do Maranhão.

Roberto Costa é eleito presidente da comissão de Finanças da assembleia

Roberto Costa é eleito presidente da comissão de Finanças da assembleia.

O deputado estadual Roberto Costa tomou posse como presidente da Comissão de Orçamento Finanças, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão nesta terça-feira (2). Na ocasião, foi escolhido também o deputado Ricardo Rios para o cargo de vice-presidente da comissão.

A Comissão de Orçamentos e Finanças tem como objetivo atuar sobre proposições e assuntos econômicos, incluindo ainda os de competência de outras comissões, que concorram para aumentar ou diminuir assim a despesa como a receita pública; sobre a atividade financeira do Estado; sobre a fixação de subsídios e ajuda de custo a Deputados, Governador e Vice-Governador; sobre o projeto de lei orçamentária, em especial os que disponham sobre o Plano Plurianual, as Diretrizes Orçamentárias e o Orçamento Anual, bem como os projetos referentes à abertura de créditos.

“É uma responsabilidade enorme presidir uma comissão tão importante quanto esta e agradeço ao presidente Othelino Neto e aos amigos parlamentares por terem confiado a mim este cargo. Iremos desenvolver nosso trabalho tendo como objetivo fazer uma gestão com amplo diálogo acerca de todas as questões que entrarem em pauta e para que elas possam se concretizar em benefícios para o povo maranhense” afirmou o deputado.

Fraude no Auxílio Emergencial é alvo de operação da PF no Maranhão

Está sendo realizada nesta quinta-feira (4), a segunda fase da Operação Quarta Parcela, da Polícia Federal, no município de Pedreiras, a 278 km de São Luís. A operação tem como objetivo combater fraudes aos Benefícios Emergenciais, disponibilizados pelo Governo Federal à população carente. 

Os objetivos da atuação conjunta e estratégica são a identificação de fraudes massivas e a desarticulação de organizações criminosas que atuam causando prejuízos ao programas assistenciais e, por consequência, atingindo a parcela da população que necessita desses valores. 

No total estão sendo cumpridos nesta quinta, 32 Mandados de Busca e Apreensão e sete mandados de sequestro de bens, totalizando um total de mais de R$ 170 mil bloqueados por determinação judicial. 

Estão participando da deflagração 117 Policiais Federais nos estados do Maranhão, do Amazonas, Amapá, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rondônia e São Paulo.

Câmara Municipal de São Luís suspenderá atividades presenciais na próxima semana

Atividades na Câmara de São Luís serão retomadas na segunda-feira

A Câmara Municipal de São Luís suspenderá as atividades presenciais no período de 8 a 14 de março. A medida foi tomada após reunião entre os 31 vereadores, realizada na tarde dessa quarta-feira, dia 3, tendo em vista o aumento dos casos de Covid-19 na capital maranhense e em todo o estado.

O objetivo da medida é restringir ainda mais a circulação de pessoas nas dependências do Palácio Pedro Neiva de Santana, sede do parlamento municipal, evitando assim o contato direto de pessoas e, consequentemente, a contaminação pelo novo coronavírus.

Nesse sentido, a medida foi tomada levando-se em consideração, principalmente, a preservação da saúde e segurança dos servidores da Casa. Dessa forma, todas as atividades da Câmara serão realizadas remotamente, a partir da próxima semana.

As sessões ordinárias da Casa serão transmitidas por meio do sistema virtual. Durante a reunião, os parlamentares decidiram não suspender as sessões, tendo em vista que, neste momento de pandemia, é uma das obrigações da Câmara de Vereadores prestar a assistência adequada aos ludovicenses.

“Enquanto a Casa estiver fechada, ações de dedetização e sanitização serão realizadas em todos os setores do Legislativo. Decidimos ampliar as restrições no parlamento, devido ao aumento exorbitante dos casos de Covid-19 em todo o estado”, complementou o presidente da Câmara, vereador Osmar Filho (PDT).

Restrições – As novas medidas restritivas da Câmara Municipal acompanham as mais recentes medidas anunciadas pelo Governo do Estado, de combate ao coronavírus. Esse é um reflexo da harmonia dos poderes, em prol da segurança e preservação da saúde de toda a população.

O parlamento ludovicense já havia adotado uma série de medidas, desde 2020, para restringir a circulação de pessoas em suas dependências. Entre elas, destacam-se: a realização de sessões ordinárias no formato híbrido; a diminuição da quantidade de servidores no plenário; o fechamento da galeria pública – mesmo assim, o público pôde continuar acompanhando as sessões por meio das redes sociais da Câmara e através do seu canal no YouTube; e o estabelecimento do sistema de rodízio nos setores. Também foram disponibilizados pontos de álcool em gel, para que os servidores higienizassem as mãos e profissionais de saúde foram destacados para fazer o aferimento da temperatura.

Ex-vereador de Mirador emite nota de esclarecimento ao blog

O ex-vereador da cidade de Mirador-MA, Eduardo Galvão, emitiu uma nota de esclarecimento ao blog após publicação da matéria de título “Ex-vereador da cidade de Mirador empreende fuga de guarnição da Polícia Militar”. A nota foi enviada na tarde desta quarta, 3.

Confira abaixo a nota na íntegra:

Ex-vereador da cidade de Mirador empreende fuga de guarnição da Polícia Militar

De acordo com algumas informações, foi apontada que durante patrulhamento do 4º Pelotão de Mirador do 33° Batalhão de Polícia Militar, foi observado que o então ex-vereador Eduardo Galvão Magalhães Brito, estaria praticando manobras perigosas nas ruas da cidade de Mirador, a cidade a qual o mesmo foi parlamentar.

As informações apontam ainda que, durante a abordagem realizada pelos PM’s, o ex-vereador ainda desacatou os policiais, e segundo informações de quem passava no local ainda deu socos na viatura e gritou para que incitasse a violência contra os policiais que estavam apenas fazendo o seu trabalho de forma correta para manter a ordem pública.

Ainda de acordo com algumas informações de quem reside na cidade, o mesmo já é reincidente nesse tipo de prática. Além disso, na última reunião que ocorreu na Câmara dos Vereadores, houve mobilização para tentar intimidar os policiais no sentido que, o procedimento feito pelos policiais ao ex-vereador foi para prejudicar e não para ajudar.

Segundo informações, a guarnição registrou um B.O (BOLETIM DE OCORRÊNCIA) e agora o ex-vereador irá responder pelos crimes de resistência e desacato à autoridade.

Tendo em vista ao ocorrido, o trabalho feito pela guarnição está sendo referência no batalhão pelos serviços prestados conforme matérias como consta nos links abaixo, exemplos de diminuição de acidente de trânsito, apreensão de motocicletas com descargas livres, sem faróis, e a grande quantidade de motocicletas com registro de roubo ou furto que foram recuperadas.

Contudo, o 4º Pelotão está se mostrando presente e fazendo jus a farda, mostrando resultados positivos, resultados esses que podem ser extintos por conta de ações de vereadores que deveriam colaborar para a fiscalização, ao invés de atrapalhar.

Em Nota, Luciano diz que Prefeitura colabora com investigação da PF em Pinheiro

O prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, emitiu há pouco uma nota oficial e gravou um vídeo a respeito da operação da PF deflagrada na manhã de hoje (2) apontando desvios de recursos para a compra de testes rápidos de Covid-19.

O gestor diz que tomou conhecimento dos fatos apenas nesta terça-feira e garantiu que o Município está colaborando com as investigações.

Leia a nota:

Meus amigos, estou aqui para esclarecer a toda população de Pinheiro e do Maranhão sobre a ação da Polícia Federal realizada na manhã de hoje, na Secretaria de Saúde.

Informo que o município está colaborando com a operação e a Secretaria colocou à disposição da investigação toda documentação solicitada pela PF.

Acompanharei esse processo de perto, na certeza de que a verdade e a justiça serão estabelecidas.

Luciano Genésio

Page 1 of 287

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén