Se alguém ainda tinha dúvida de onde o ex-prefeito do município de Miranda do Norte, Junior Lourenço, está tirando tanto dinheiro para fazer uma pré-campanha invejável à Câmara Federal, agora pode tirar suas dúvidas.

Júnior Lourenço é o candidato oficial do agiota Josival Cavalcanti da Silva, conhecido como “Pacovan”, preso sete vezes desde o ano 2000 por envolvimento em desvios de recursos públicos em prefeituras maranhenses.

Dias atrás, durante passagem pela Ceasa no bairro do Cohafuma, em São Luís, o agiota pediu apoio a um conhecido empresário maranhense para seu candidato a federal em 2018.

Ao empresário, Pacovan disse que tem sido perseguido pela Polícia do Maranhão e eleger Júnior Lourenço é uma forma de mostrar que não está abalado. “Será uma questão de honra”, teria dito o agiota.

A confissão do maior “emprestador” de dinheiro a juros do Maranhão vem de encontro com as movimentação política do ex-prefeito de Miranda. Foi Pacovan que ordenou ao ex-prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, declarar apoio a Lourenço.

Júnior Lourenço é uma das figuras mais enroladas do Maranhão. Ele já teve bens bloqueados no valor de R$ 10 milhões. Também conhecido como ‘Rei dos Convênios’, é suspeito de desviar verbas do Fundeb, e mais recentemente, teve o pedido de seus direitos políticos suspensos pela Ministério Público.

Blog do Domingos Costa