Poder e Cotidiano

Mês: junho 2017 Page 3 of 7

Divulgado local de prova do processo de seleção para contratação de pessoal da OAB

Os candidatos que tiveram suas inscrições homologadas no Processo de Seleção Simplificado para Contratação de Pessoal da OAB Maranhão farão a prova no próximo dia 25 de junho, no 2º e 3º Pisos, do Bloco 5, do Campus do UNICEUMA, Renascença. Os portões serão abertos às 13h30. A prova será iniciada pontualmente às 14h e terá 4 horas de duração, com encerramento marcado para as 18h.

O Candidato deverá portar caneta esferográfica azul ou preta. Não será permitida a entrada na sala de prova de aparelhos eletrônicos, celulares, fone de ouvidos, tablets e etc.

Nessa primeira fase, os participantes disputarão as vagas para o cargo de Assistente Técnico e Analista de Suporte Técnico para Informática. A segunda fase do processo se dará através analise curricular para candidatos aprovados na primeira fase. Esta fase verificará o atendimento ou não do candidato aos pré-requisitos da vaga, relativos à escolaridade e experiência.

Na última fase os candidatos serão submetidos à entrevista por competência e redação, onde serão selecionados para a vaga de Assistente Técnico, 13 (treze) candidatos, sendo que os 03 (três) candidatos mais adequados ao perfil exigido ao cargo com base no resultado da redação e da entrevista estarão aptos para contratação imediata e 10 (dez) candidatos serão mantidos em Cadastro Reserva, para contratação sujeita à disponibilidade de futuras vagas no prazo de até 31 de dezembro de 2018. Do total de vagas de aprovados, reserva-se 10% (dez por cento) às Pessoas Com Deficiência (PCD), levando-se em consideração seu desempenho em concordância com as exigências do processo seletivo simplificado.

Para a vaga de Analista de Suporte Técnico de Informática serão selecionados 3 (três) candidatos mais adequados ao perfil exigido ao cargo com base no resultado da redação e da entrevista. O candidato (1 vaga) melhor colocado estará apto para contratação imediata e 2 (dois) candidatos serão mantidos em Cadastro Reserva, para contratação sujeita à disponibilidade de futuras vagas no prazo de até 31 de dezembro de 2018.

Mais de 200 crianças estão na fila para o tratamento de doenças cardíacas em São Luís

A falta de leitos de UTI pediátrica em hospitais em São Luís torna longa e mais difícil a espera de mais de 200 crianças que estão na fila para o tratamento de doenças cardíacas.

Enzo Gabriel, de sete meses, é portador da cardiopatia congênita, uma doença que exige o tratamento em uma unidade especial de saúde. Natural do município de Brejo, a 313 km de São Luís, a família do menino desde quando percebeu da gravidade do problema, trouxe a criança para a capital. Desde o dia 19 de abril ele está internado na ala de pediatria da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cidade Operária em São Luís, a espera de um leito em um hospital especializado.

De acordo a Secretaria de Estado de Saúde (SES) em São Luís, apenas no Hospital Universitário (HUUFMA) é ofertado atendimento especifico para portadores de cardiopatia congênita. Por conta da falta de leitos para pacientes que sofrem da doença, como é o caso de Enzo Gabriel, ainda não há previsão para novos tratamentos sejam iniciados.

Segundo Egídio Carvalho, coordenador do serviço de regulação estadual, ainda não previsão para o inicio do tratamento do menino, mas ainda nesta semana, ele será submetido a uma intervenção cirúrgica que pode amenizar o sofrimento. “O cateterismo cardíaco já está sendo providenciado para realizar na sexta feira (23). O estado em 30 ou 60 dias provavelmente, deve está adotando meios para implantar uma outra UTI pediátrica no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Matos para que a gente possa receber essas crianças, fazer o pré-operatório e fazendo todo o preparo do paciente (…)”, afirmou.

G1;MA

André Fufuca chega ao centro do poder em Brasília

Deputado Federal André Fufuca

Deputado Federal André Fufuca.

Do Repórter Tempo

Quando o presidente Michel Temer (PMDB) levantar voo para sua viagem à Rússia e à Noruega, o presidente da Câmara Federal, deputado fluminense Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumir interinamente a presidência da República, e o deputado mineiro Fábio Ramalho (PMDB) se tornar presidente em exercício da Câmara Federal, o deputado maranhense André Fufuca (PP), será alçado à condição de 1º vice-presidente da instituição parlamentar. O jovem parlamentar dará, assim, um passo muito expressivo para consolidar o espaço político que vem construindo cuidadosamente desde que, incentivado pelo pai, o ex-deputado e atual prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Fufuca Dantas, entrou de vez na vida política como deputado estadual, para em seguida chegar à Câmara Federal. Um dos mais jovens expoentes da nova geração de políticos do Maranhão, André Fufuca caminha como um militante adulto, fazendo movimentos ousados, alguns de alto risco, mas com faro suficientemente apurado para saber onde está pisando e onde pretende chegar.

Quando foi eleito para a Câmara Federal em 2014, depois de um mandato em que não protagonizou momentos de destaque, mas no qual soube pavimentar o caminho que o levaria à Brasília, André Fufuca parecia destinado a ser um zero à esquerda entre os 18 integrantes da bancada maranhense. Mas a impressão inicial logo começou a ser modificada, a começar pelo fato de ter ele se aproximado do então todo-poderoso presidente da Casa, o deputado fluminense Eduardo Cunha (PMDB). Esse movimento não apenas facilitou o seu aprendizado na esfera federal, como também o situou melhor no contexto político e partidário, tendo ele trocado o PEN pelo PP.

O resultado dos primeiros movimentos sob a liderança de Eduardo Cunha foi que poucos meses depois de iniciar o mandato, André Fufuca foi guindado à presidência da CPI das Próteses, indicação do PP avalizada por Eduardo Cunha e que deu ao jovem parlamentar maranhense a oportunidade que precisava para começar a “existir” no plenário e nos bastidores da Câmara Federal. André Fufuca aproveitou inteligentemente a oportunidade, usando principalmente articulação para fazer com que CPI andasse dentro dos prazos previstos e foi elogiado pelo cumprimento da tarefa e, principalmente, pelo relatório que apresentou contendo todas as informações que a CPI conseguiu apurar durante as investigações feitas pela Comissão. Pelo desempenho no comando da CPI, André Fufuca ganhou respeito dentro do PP e passou a ser um dos seus curingas nos bastidores da Câmara.

Sua força política foi turbinada dentro do PP, que enxergou nele o substituto do deputado Waldir Maranhão (PP) no comando do partido no estado. A partir daí, André Fufuca saiu da base e foi alçado para o seleto grupo de dirigentes partidários com poder de fogo no Maranhão, nivelando-se ao senador João Alberto, que dirige o PMDB no Maranhão, ao deputado federal Pedro Fernandes, que lidera o PTB, ao secretário Márcio Jerry, presidente do PCdoB, ao deputado federal Juscelino Filho, hoje no comando do DEM, ao deputado federal Weverton Rocha, comandante do PDT, e ao vice-governador Carlos Brandão, dirigente do PSDB entre outros. Ganhou assim poder de fogo para comandar o partido nas intrincadas negociações que resultarão na organização das forças que disputarão as eleições no ano que vem.

Mas nem tudo foram flores na caminhada de André Fufuca até agora na Câmara Federal. Membro da Comissão Especial que autorizou a cassação do mandato de deputado Eduardo Cunha, o jovem parlamentar se viu entre a cruz e a espada e foi submetido a constrangimento por vozes da esquerda ao ser apontado com agente de Cunha na Comissão. Teve, porém, serenidade para “administrar”, manteve sua posição de aliado de Eduardo Cunha, mas saiu ileso. Tanto que foi indicado pelo PP para compor a nova Mesa Diretora, agora liderada pelo deputado Rodrigo Maia, conseguindo ser eleito 2º vice-presidente da Casa.

A experiência autoriza observadores a identificar a veia de futuro nos que se aventuram desde cedo na política, uma atividade que exige a difícil combinação de equilíbrio, faro apurado e, principalmente, senso de oportunidade – que no caso nada tem a ver com oportunismo barato. O deputado André Fufuca mostrou até agora que tem e sabe usar esses “instrumentos” essenciais para dar força e consistência a carreiras políticas bem sucedida. A chegada à 2ª vice-presidência da Câmara Federal é um exemplo definitivo.  E por isso não será surpresa de ele driblar as armadilhas comuns nessa seara e chegar ao topo.

Município de Buriti Bravo é obrigado a adequar Portal da Transparência

Prefeito de Buriti Bravo, Cid Pereira da Costa

Prefeito de Buriti Bravo, Cid Pereira da Costa.

Em atendimento a uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Maranhão, em março deste ano, a Justiça deferiu, no dia 10 de junho, liminar para que o Município de Buriti Bravo, em 60 dias úteis, disponibilize de forma completa o Portal da Transparência, conforme preveem as leis de Responsabilidade Fiscal e de Acesso à Informação.

Pela decisão, o Município deverá alimentar regularmente, atualizar e divulgar em tempo real, no sítio eletrônico, as informações elencadas nas referidas leis, sobretudo as que tratem de dados financeiros, orçamentários e licitatórios, bem como garantir ao cidadão a possibilidade de pedidos de informação e de acompanhamento posterior da solicitação.

Em caso de descumprimento injustificado ou atraso no cumprimento da medida, o prefeito de Buriti Bravo, Cid Pereira da Costa, deverá arcar com multa diária no valor de R$ 2 mil, sem prejuízo de ser responsabilizado por crime de desobediência e de responder por improbidade administrativa, além de ter uma nova fixação de multa.

Segundo a promotora de justiça Paula Gama Cortez, titular da Promotoria de Buriti Bravo, a Ação Civil Pública foi proposta após a constatação, no bojo do Inquérito Civil nº 001/2016, de que a Prefeitura está descumprindo reiteradamente as disposições da Lei nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação). “Embora regulamentado o tema através da lei municipal nº 573/2015 e criado os sítios eletrônicos e links exigidos (“Portal da Transparência” e “Portal da Informação”), (a Prefeitura de Buriti Bravo) não está alimentando-os com informações financeiro-orçamentária-licitatórias atualizadas a contento, não havendo também sequer a possibilidade de solicitação eletrônica ao serviço de acesso ao cidadão”, observou.

Conforme a Promotoria, foram identificadas no Inquérito Civil as seguintes irregularidades: dados desatualizados dos procedimentos licitatórios, inclusive editais e resultados dos contratos celebrados; ausência de informação sobre programas, ações, projetos e obras de órgãos ou entidades municipais; informações precárias, insuficientes e descontínuas, quanto às receitas, despesas, folhas de pagamento dos servidores; ausências de link para solicitação eletrônica ao serviço de acesso ao cidadão; de informações quanto à execução orçamentária e financeira do órgão; de informações sobre o quadro de pessoal, dentre outros.

A promotora de justiça Paula Cortez acrescentou que o Ministério Público havia expedido, em janeiro de 2016, Recomendação para que, no prazo de 90 dias, o sítio oficial da Prefeitura de Buriti Bravo se adequasse às disposições previstas, mas, até o deferimento da liminar, a medida não fora satisfatoriamente atendida.

Governo Flávio Dino corta R$ 8,4 milhões da Uema

Governo Flávio Dino corta R$ 9 milhões da Uema

Governo Flávio Dino corta R$ 9 milhões da Uema.

O Estado – O governador Flávio Dino (PCdoB) cortou somente este mês, cerca de R$ 8,4 milhões do orçamento da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). O corte foi efetivado por meio de três decretos, todos assinados no dia 13 de junho.

O primeiro deles cancelou dotação de R$ 2 milhões que seriam aplicados na “Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e Sócio-Culturais” e agora serão destinados ao a investimentos na Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema).

Da administração da Uema o comunista retirou mais R$ 1 milhão, que será destinado à construção de um prédio anexo do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA), em São Luís.

Dino retirou, ainda, R$ 5,4 milhões da “Formação de Profissionais de Nível Superior” para entregar à Procuradoria-Geral de Justiça do Estado do Maranhão (PGJ-MA).

E para a Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur) o governador encaminhou R$ 400 mil que, em tese, deveriam ser aplicados formação de profissionais de nível superior da universidade, mas agora serão investidos no São João.

Nesse caso, o remanejamento da verba foi ordenado pelo Decreto nº 32.956, de 1º de junho de 2017, mesmo dia em que professores da Uema fizeram um ato público no portão de entrada do Campus Paulo VI, na capital maranhense, para cobrar do governo Flávio Dino o cumprimento de um acordo firmado em setembro do ano passado.

O acerto previa três benefícios à categoria: a concessão de uma gratificação técnica, o pagamento de compensação da Unidade Real de Valor (URV) – unidade monetária que antecedeu o Real – e a incorporação da gratificação técnica aos vencimentos.

O Governo do Estado ainda não se manifestou sobre os cortes na Uema e o remanejamento de recursos.

Ex-prefeito de Codó tem direitos políticos suspensos e deve devolver R$ 142 mil ao erário

O ex-prefeito de Codó, Benedito Francisco da Silveira Figueiredo

O ex-prefeito de Codó, Benedito Francisco da Silveira Figueiredo.

O ex-prefeito de Codó, Benedito Francisco da Silveira Figueiredo, foi condenado pela 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) a pagar ao erário R$ 142.147,76, com juros, além de ter seus direitos políticos suspensos e ficar proibido de contratar com o Poder Público, em ambos os casos por cinco anos. O valor a ser pago é por ausência de notas fiscais comprobatórias do uso da quantia em obras de reforma e ampliação do Centro de Cultura e Artesanato do município.

De acordo com ação do Ministério Público estadual (MPMA), baseada em denúncia da Câmara Municipal de Codó, há prova documental de que houve transferência da quantia de R$ 373.996,11 e que somente se encontra devidamente comprovado o uso do montante de R$ 231.848,35, tendo restado o saldo remanescente, que originou o ajuizamento da ação.

Para o relator da remessa enviada ao TJMA, desembargador Ricardo Duailibe, bastava que o ex-prefeito tivesse juntado documentos comprobatórios da aplicação da quantia de R$ 142.147,76. Todavia, disse que ele se omitiu em relação a esta prova, limitando-se a defender a existência de saldo de apenas R$ 615,51, que teria sido devolvido aos cofres públicos.

O relator destacou que órgãos responsáveis pelo controle interno e externo da utilização de recursos públicos se manifestaram, em relação ao convênio, de que não foi localizada a prestação de contas dos recursos alocados para o seu objeto, conforme manifestado pela Câmara Municipal e pelo TCE/MA.

Duailibe ressaltou que, para a configuração da improbidade descrita na legislação, dada a gravidade da conduta desta natureza, basta a existência de culpa, sendo prescindível a comprovação de dolo – citou entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Disse que, no caso, a ausência das notas fiscais revela patente conduta dolosa.

O relator entendeu por bem modificar a sentença de primeira instância em reexame, para julgar procedente a ação de improbidade administrativa e determinar a condenação do ex-prefeito ao pagamento do valor e às demais sanções.

Para o desembargador, o Juízo de primeira instância amparou-se tão somente nos documentos unilaterais apresentados pelo ex-gestor perante a Secretaria de Estado de Infraestrutura, para afirmar que estes demonstram que os recursos foram empregados no objeto do convênio, restando apenas um saldo de R$ 615,51. Segundo este entendimento inicial, o repasse teria sido de R$ 232.463,86, com utilização de R$ 231.848,35.

Os desembargadores José de Ribamar Castro e Raimundo Barros seguiram o mesmo entendimento do relator, condenando o ex-prefeito, de acordo também com o parecer da Procuradoria Geral de Justiça.

Justiça decreta prisão de outro ex-prefeito de Paço do Lumiar

Outro ex-prefeito de Paço do Lumiar teve a prisão decretada por crimes previstos na Lei de Licitações e crime de responsabilidade (Decreto-Lei n° 201/67). Mábenes Fonseca foi condenado a oito anos e seis meses de reclusão e multa no valor de R$ 12.292,31, inabilitando-o para o exercício de cargo ou função pública pelo prazo de cinco anos.

Na denúncia contra Mábenes Fonseca, o MPMA afirmou que ele teve suas contas referentes ao exercício financeiro de 2003 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), época em que foi gestor do município.

Entre as irregularidades apontadas, incluem-se ausência de processos licitatórios na contratação de serviços de coleta de lixo, compra de gêneros alimentícios e material gráfico; fragmentação de despesas para compras de material escolar, de higiene e limpeza; notas fiscais inidôneas e ausência de encaminhamentos de relatórios. O TCE imputou-lhe o débito de R$ 614 mil e aplicou multas no valor de R$ 245 mil.

Mábenes que responde a mais de 25 ações, recorreu ao Tribunal de Justiça pedindo a reforma da sentença para absolvê-lo das acusações ou reduzir a penalidade, argumentando ser inepta a denúncia e inexistentes o crime e o dolo de lesar o erário.

Ao analisar o recurso, o desembargador Raimundo Melo (relator) afastou as teses da defesa, observando que na condição de gestor, foi Mábenes quem assinou os contratos apontados nos crimes, autorizando os empenhos e pagamentos.

São João 2017 é aberto oficialmente em São José de Ribamar

Aberto neste sábado (17), pelo prefeito Luis Fernando, no Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, orla marítima, a programação oficial do São João 2017, de São José de Ribamar. Organizado pela prefeitura municipal, com o apoio do Governo do Estado, a festa acontece durante 13 dias em sete arraiais oficiais além de outros 15, espalhados por diversos pontos do município.

De acordo com Luis Fernando apesar do momento delicado que a economia passa, a maior festa popular do país não poderia deixar de ser realizada e da melhor forma possível, com valorização à cultura, aos brincantes e a todos que prestigiam a festa. “Preparamos com o apoio do governo, 13 dias de festança com direito a apresentação de dezenas de brincadeiras genuinamente ribamarenses, resgatando assim a alegria do nosso e reconstruindo a cultura do nosso município”, disse o gestor.

Além do Parque Municipal, a programação ocorre até dia 29, nos arraiais das Vilas (Vila Flamengo), Matinha (sede do Bumba-Boi), Parque Vitória (Praça do Rodão), Panaquatira (Viva), Rio São João (Viva), Piçarreira (Viva), Turiúba, além do Laranjal, Miritiua, Parque Araçagi, Parque Jair, Vila Sarney Filho dentre outros. A programação completa está disponível no www.sjr.ma.gov.br e nas redes sociais oficiais da prefeitura.

“A programação já começou muito boa, além disso, só o fato de podermos trazer a família com segurança já é muito bom”, parabenizou Celeste Amorim, que saiu de São Luís para prestigiar a abertura da temporada.

Durante todos os dias da programação, a segurança será reforçada com o destacamento maior de policiais militares que atuarão a pé e motorizados, além de seguranças contratados que atuarão em pontos estratégicos da cidade durante o evento. Unidades de saúde também estarão reforçadas e com apoio de ambulâncias.

Lava Bois

A cidade também já se prepara para o Lava-Bois, o São João fora de época, que ocorrerá nos dias 2 (sábado) e 3 (domingo) de julho. A expectativa é de, neste ano, receber mais de 100 mil brincantes na 64ª edição do evento.

A programação do Lava Bois acontece na sede do município com shows culturais e o tradicional encontro de grupos de Bumba-Boi.

Segunda edição da Feirinha São Luís consolida opção de lazer na cidade

Sucesso de público, a segunda edição da Feirinha São Luís celebrou toda a diversidade de ritmos, formas, cores e sabores do Maranhão. A iniciativa da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), tem como proposta revitalizar o espaço da praça, incentivar a pequena produção e promover o intercâmbio sociocultural. Unindo o que há de melhor da culinária, arte, produção rural e cultura regional, o evento ocorre todos os domingos, na Praça Benedito Leite (Centro), das 7h às 15h.

O titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues, atribui o sucesso do projeto à variedade de opções. “A proposta de reocupar o Centro Histórico aos domingos, por orientação do prefeito Edivaldo, é de grande responsabilidade, reunimos o melhor que tem em nossa terra, como nossas brincadeiras folclóricas, o artesanato, artes plásticas, a culinária peculiar, que agrega sabores do norte e nordeste, a produção agrícola, além da literatura, para valorizar os escritores e poetas da ‘Atenas brasileira’. Tudo isso agregou valor ao projeto, que já foi abraçado pela população, atraindo turistas e gerando renda”, garante Ivaldo Rodrigues.

Celebrando o mês junino, as apresentações culturais da segunda edição da feirinha, vieram em clima de São João, animando os presentes, o grupo de Cacuriá Assacana, Boi Pirilampo (orquestra), Grupo Lamparina e encerrando as atrações culturais, o boi Encanto da Ilha (orquestra). A Banda da Feirinha já é atração confirmada em todos os eventos.

O presidente do Boi Pirilampo, Renato Dionísio, frisa a importância da iniciativa. “Estou extremamente contente com essa iniciativa, de estabelecer uma atividade e revitalizar esse conjunto de casarios fantásticos, dando uma alternativa turística para o dia na cidade com essa feira. A nós, representantes culturais, cabe apoiar e incentivar as boas ações que são realizadas”.

 

O paulista Marcos Almeida Gomes, que há 3 anos mora em São Luís, elogiou a feirinha. “Os alimentos frescos, com preços bons, vemos a qualidade de tudo, com muita segurança. A Prefieura está de parabéns e deve dar continuidade a este projeto que mostra uma parte da riqueza do Maranhão”, disse.

GASTRONOMIA

Um dos pontos altos dos apaixonados pelos sabores maranhenses é a Barraca do Chef, que dá espaço a nomes reconhecidos da culinária maranhense e apresenta ao público pratos diferenciados, tradicionais e novidades. Quem comandou o espaço neste domingo, foi o chef Luciano Rosa, do Supermercado Mateus, que para agradar o paladar do público, trouxe pratos típicos do período junino como torta de camarão, arroz de cuxá e Maria Isabel, bolos de macaxeira e tapioca e mingau de milho com amendoim.

A proposta é que a cada edição, seja apresentado um cardápio com a marca maranhense. Na primeira edição, realizada no último domingo (11), o chef Melquíades Dantas optou por um cardápio surpresa, divulgado apenas na hora do evento. O profissional brindou o público com pratos típicos do período junino como torta de sururu, mingau de milho, compotas e bolos diversos.

Criada no Centro, a escritora Odacir Mesquita se disse feliz em ver a Praça Bendito Leite sendo bem utilizada. “São Luís precisava ter o Centro recuperado, uma área muito bonita e a Prefeitura acertou na realização desta feirinha. Fico muito feliz e acredito que todos os moradores desta área também”, disse.

O PROJETO

Participam da feirinha 11 polos que comercializam produtos diversos a preços competitivos distribuídos em 61 barracas, sendo 25 para produtores rurais, 25 para artesanato e 11 para gastronomia, além dos food trucks.

No evento são expostos e comercializados produtos da agricultura familiar e seus derivados, como frutas, legumes, verduras, hortaliças, doces, compotas, queijos e comidas típicas do estado. “É uma boa oportunidade para prestigiar nossa cultura e consumir produtos de qualidade”, destaca o titular da Semapa.

“As vendas estão maravilhosas, eu faço zoada para chamar o freguês e vender limão, cebola, tomate. Está sendo um trabalho muito válido poder comercializar no domingo nossos produtos, principalmente para aquela clientela que não tem tempo de ir à feira durante a semana, vem cliente de todos os cantos da cidade”, observa a presidente do Sindicato dos Feirantes, Ivanilde Sampaio.

A iniciativa tem parceria com as demais órgãos do município, o Banco do Nordeste, Governo do Estado, Supermercados Mateus, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Associação Comercial do Maranhão (ACM).

Apoiam ainda o evento, o Senac, Academia Maranhense de Letras, Sub-Prefeitura do Centro-Histórico, Associação dos Moradores do Centro, Secretaria de Estado da Cultura e Turismo, Iphan-MA, Arquidiocese de São Luís, Sindicado dos Trabalhadores Trabalhadoras Rurais de São Luís.

Luciano Genésio e Flávio Dino firmam parceria para permanência do Curso de Medicina em Pinheiro

Estiveram presentes, hoje, no Palácio dos Leões o Prefeito de Pinheiro Luciano Genésio, o Secretário de Saúde Municipal Raimundo Miranda, o Deputado Federal Waldir Maranhão, o Diretor do Campus da UFMA de Pinheiro o Sr. Hicley Marques e também a reitora da UFMA a Sra. Nair Portela.

Durante toda a manhã desta sexta-feira os mesmos estiveram em reunião com o Governador Flávio Dino discutindo sobre a permanência do curso de medicina e dos outros demais cursos que a instituição oferece à
população.

Durante a reunião a Reitora da UFMA enfatizou que hoje a estrutura da saúde municipal da cidade de Pinheiro é totalmente diferente e oferece comodidade aos alunos dos cursos de medicina e enfermagem. Sem contar que Pinheiro conta com um hospital de alta complexidade que abrange todos os municípios da baixada maranhense.

” O município de Pinheiro conta hoje com uma estrutura de saúde muito boa que favorece os cursos de medicina e enfermagem. O Prefeito Luciano já recuperou boa parte do Campus de Pinheiro e hoje,, juntamente com o Governador Flávio Dino e o Deputado Waldir, garantiram a permanência dos cursos na cidade Pinheiro”, falou Nair Portela.

O Governador Flávio Dino por sua vez se propôs a ajudar o Campus da UFMA de Pinheiro e irá disponibilizar bolsas para incentivar os professores a ficarem ministrando suas aulas na Universidade Federal e também construirá a estrutura física da biblioteca.

” Não poderíamos de forma alguma deixar com que o campus da UFMA saísse da cidade de Pinheiro, hoje firmamos a consolidação do campus juntamente com o Prefeito Luciano e Deputado Waldir que se comprometeu mandar uma emenda parlamentar para a estruturação da biblioteca que será construida , dentro do Campus de Pinheiro , destinando assim 1 milhão de reais”, enfatizou o governador.

Hoje batemos no peito e gritamos bem alto que nossa cidade tem um prefeito batalhador e determinado. Que mesmo em meio a tantas perseguições sempre está ao lado do povo.

” Nesta manhã conseguimos dar mais um passo importante dentro da nossa administração, consolidando de vez a permanência do Campus da UFMA de Pinheiro e assim voltando a beneficiar as centenas de alunos que estudam na instituição Federal. Lembrou ainda que esses cursos trazem muitos benefícios à nossa cidade, pois a maioria dos alunos é de outras regiões do país ou seja, os alunos geram renda para a cidade “, falou o Prefeito Luciano.

O deputado Waldir Maranhão parabeniza a coragem e a garra do Prefeito Luciano por lutar pela permanência dos cursos da UFMA em Pinheiro.

” Acho muito importante a determinação do Prefeito Luciano em consolidar a permanência da Universidade Federal em Pinheiro, e podem ter certeza que farei o que for possível para ajudá-lo a desenvolver uma boa administração e devolver a Pinheiro, o título de Princesa da baixada”, finalizou o Deputado.

Page 3 of 7

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén