Maldine Vieira

Poder e Cotidiano

Falta de infraestrutura em escolas públicas deixa 900 alunos sem aulas no MA

A falta de infraestrutura nas escolas da rede pública de ensino em São Luís está impedindo que há dois meses 900 alunos sejam impedidos de frequentar as aulas. Os pais e alunos estão preocupados com a situação porque não existe previsão de reforma nas unidades.

Amanda Oliveira que estuda em uma das escolas da capital revela que no espaço a iluminação não é adequada, os banheiros não possuem condição de uso e falta até água para beber. “O banheiro tá todo pichado, não tem vaso. A pia tá toda quebrada, tem vez que nem dá água”.

De acordo com a dona de casa Maria Aparecida Alves, que tem um filho que estuda em uma unidade escolar, diz que diariamente vai à escola para saber do início das atividades. “Aí começou. Vai fevereiro e vem dia 20, vem dia 30, vem dia 10. Até hoje. Segunda eu venho, terça eu venho e ele ainda sem estudar. Ele fica “mãe eu quero estudar, mãe eu quero estudar”, desabafou.

Segundo o Sindicato dos Professores, 42 escolas municipais estão com problemas de infraestrutura em São Luís e ainda não retomaram as aulas por causa disso. Algumas das escolas possuem até aparência de abandonadas.

Keliane Alves, que também é dona de casa e possui um filho em uma das escolas matriculadas da rede de ensino municipal teme que o filho perca o ano. “Praticamente tá bem aí o meio do ano e a criança ficar sem estudar. Aí quem perde é a criança”.

A promotora de Justiça, Luciane Melo, diz que o Ministério Público abriu um processo para investigar de quem é a responsabilidade do descaso com a educação. “A vistoria ela tem que ser feita periodicamente como prevenção. Não havendo você vai comprometer todo o início do ano letivo e, inclusive, o término do ano letivo”, finalizou.

Por meio de nota, a Secretaria de Educação de São Luís diz que já fez reparos em 50 escolas e garante que está fazendo a manutenção em outras. A Secretaria disse também que vai elaborar um calendário para a reposição das aulas.

G1;MA

Anteriores

Prefeitura de Ribamar intensifica operação tapa-buraco em toda a cidade

Próximo

Ministério Público pede indisponibilidade dos bens do ex-prefeito de Cantanhede

  1. Antonia

    Temos que aguardar para o inicio das obras, depois do período chuvoso.

  2. Rita

    O Brasil é injusto com a educação pública.

  3. Josivaldo

    Infelizmente a educação do Brasil é um lixo.

  4. Jaime

    Muitas escolas da cidade estao passando por reestruturacao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén