Mês: setembro 2016 (Página 1 de 12)

Debate na TV Mirante reúne cinco candidatos à Prefeitura de São Luís

candidatos-001

Com os números apresentados nesta mais recente pesquisa do Ibope, o debate, na TV Mirante, vai reunir os candidatos Edivaldo Holanda Júnior, Wellington, Eliziane Gama, Fábio Câmara e Eduardo Braide. O debate vai ser nesta quinta-feira (29), logo depois do penúltimo capítulo de ‘Velho Chico’.

O cenário onde os candidatos vão ficar durante o debate já está pronto. O estúdio da TV Mirante recebeu toda estrutura para  oferecer ao eleitor a oportunidade de conhecer melhor as propostas de quem quer administrar São Luis pelos próximos quatro anos. Câmeras, luzes e microfones já estão no ponto.

Participam do debate os candidatos Edivaldo Holanda Júnior (PDT) Wellington do Curso (PP), Eliziane Gama (PPS) Fábio Câmara (PMDB) e Eduardo Braide (PMN).

O debate será desenvolvido com perguntas entre os candidatos. Nos quatro blocos eles vão responder perguntas com temas determinados e livres. O objetivo é mostrar para o eleitor as propostas de governo.

O jornalista Tonico Ferreira, da Rede Globo, será o mediador do último debate antes das eleições e ele destaca a oportunidade que os candidatos vão ter para discutir temas que interessam ao cidadão.

Dinâmica do debate

O debate dura 1h36, dividido em quatro blocos. No primeiro bloco, os candidatos responderão a temas determinados pela produção do debate. No segundo, cada candidato pode fazer perguntas com tema livre. No terceiro bloco, eles novamente debaterão temas determinados. O quarto bloco é reservado a perguntas e respostas com temas livres e as considerações finais.

Em cada bloco, os canditatos terão 30 segundo para formular a pergunta. O outro candidato terá um minuto e meio para a resposta. O candidato que formulou a pergunta terá um minuto para a réplica. O outro candidato tem mais 45 segundos para a tréplica.

Segundo turno será entre Edivaldo e Wellington 11, garante pesquisa Ibope

img_6303Pesquisa do Instituto Ibope divulga na noite desta quarta-feira (28), no JMTV 2ª edição, da TV Mirante, confirmou que o deputado estadual e candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP), estará no segundo turno das eleições disputando com o atual prefeito e candidato a reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Mesmo sendo alvo, diariamente, de ataques e notícias inverídicas produzidas pela campanha de Edivaldo Jr, que continua usando a máquina pública a seu favor, Wellington, em todos os cenários – seja na pesquisa estimulada ou na contabilização apenas dos votos válidos – aparece bem posicionado na segunda colocação e garantido na próxima etapa do pleito eleitoral em São Luís.

Quando foram levados em consideração somente os votos válidos, excluindo-se brancos e nulos, o candidato progressista apareceu com 32% das intenções de voto. Edivaldo Jr. pontuou com 42% e Elizane Gama (PPS) com apenas 9%.

Na pergunta estimulada, na qual são apresentados ao eleitor os nomes dos candidatos, Wellington apresentou 28% das intenções de voto, 20% a mais que Eliziane. O atual prefeito pontuou com 38%.

REJEIÇÃO

Wellington também com um dos menores índices de rejeição. Apenas 16% dos entrevistados afirmaram não nele no dia 02 de outubro.

Elizane Gama é a mais rejeitada, segundo a pesquisa, com 24%. Edivaldo Holanda Júnior aparece em segundo lugar com 23% dos entrevistados afirmando não votar nele de maneira alguma.

A pesquisa Ibope, contratada pela TV Mirante, ouviu 805 eleitores, entre os dias 24 e 28 de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. O registro na Justiça Eleitoral foi feito sob o protocolo MA-05305/2016.

003

MPMA e Polícia Civil apreendem R$ 50 mil em aeronave de parente de candidato a prefeito

Lagoa do Mato

O Ministério Público do Maranhão, em parceria com a Polícia Civil, cumpriu mandado de busca e apreensão em uma aeronave e em seus tripulantes, nesta terça-feira, 27, na pista de pouso do município de Passagem Franca. Na operação, foi verificado que o avião monomotor A210 estava carregado com R$ 50 mil.

A aeronave pertence a Juarez Alves da Silva, sogro de Adailton Alves Guimarães Duarte, candidato a prefeito do município de Lagoa do Mato, pela coligação Unidos pelo Povo, que reúne os partidos PRB, PSD, PTB, PEN, PSDC, PMN, DEM, SD e PSB.

O montante de R$ 50 mil foi apreendido. A Polícia Civil investigará o crime de compra de votos, previsto no Código Eleitoral. A ação poderá subsidiar o MPMA para o ajuizamento de uma Ação Eleitoral.

Coordenou a operação o promotor de justiça Carlos Allan da Costa Siqueira, titular da referida comarca. O mandado de busca e apreensão foi expedido pelo juiz Josenilton Silva Barros, atendendo solicitação do MPMA.

A ação foi motivada por uma denúncia encaminhada à Promotoria de Justiça da Comarca de Passagem Franca, informando que uma aeronave oriunda da cidade de Itaituba, no Pará, com destino a Passagem Franca, pousaria carregada de dinheiro, que possivelmente seria utilizado para a compra de votos nas eleições 2016.

Justiça extingue processo e desmonta farsa criada por Edivaldo para prejudicar Wellington

w11Em sentença proferida nesta quarta-feira (28), o juiz titular da 4ª Vara da Fazenda Pública, Cícero Dias, extinguiu processo movido pelo Estado do Maranhão contra o deputado estadual e candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP).

O processo foi, na verdade, um factoide – que utilizou como base a inverídica informação sobre a invasão de um terreno público nas imediações da Via Expressa – criado por agentes governistas e amplamente utilizado pela campanha do atual prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) para perseguir e tentar prejudicar a candidatura de Wellington, que irá disputar o segundo turno das eleições com o pedetista.

Na sentença, o juiz acatou os argumentos da defesa do candidato progressista – de que ele não poderia figurar como réu na ação porque não é proprietário do imóvel – e decidiu encerrar o processo alegando ilegitimidade do pólo passivo.

“O réu [Wellington], com documentos, provou não ter a propriedade da área objeto da demanda e também não há prova de que ele tenha praticado esbulho ou que detenha a posse a qualquer título da referida área. Por outro lado, o autor [Estado do Maranhão], mesmo sabendo que o réu sempre alegou não ter praticado esbulho ou deter qualquer poder sobre o imóvel objeto da lide, evitou apontar pessoa diversa responsável pelo esbulho denunciado. O réu, na realidade, é parte ilegítima para figurar no pólo passivo da demanda, razão por que acolho a preliminar suscitada e extingo o processo sem resolução de mérito”, afirmou o magistrado.

Em outro trecho da sentença, o juiz, que condenou o Estado a pagar os honorários advocatícios, faz uma avaliação que é compartilhada pela população e pessoas de boa fé. Ou seja, que o processo serviu apenas para tentar manchar a biografia de Wellington.

“Observe-se que na audiência para justificação prévia da posse, o Autor [Estado] não apresentou testemunhas nem documentos a respeito. O Autor [Estado] não provou que o réu tenha esbulhado o imóvel descrito na inicial ou que tenha, nas suas palavras, o ocupado indevidamente. O Autor [Estado], mesmo sabendo que o réu sempre alegou não ter praticado esbulho ou deter qualquer poder sobre o imóvel, evitou apontar pessoa diversa responsável pelo esbulho denunciado. Condeno o Autor [Estado] ao pagamento de honorários advocatícios que arbitro em R$ 1.000 (hum mil reais)”.

Durante vários dias, a campanha de Edivaldo e seus satélites pagos na imprensa utilizaram a mentira para tentar macular a imagem de Wellington, que não se intimidou com as investidas baixas e sempre negou a suposta invasão do terreno, situação comprovada com a decisão de Cícero Dias.

O caso foi denunciado, esta semana, pelo deputado Edilázio Júnior (PV), que classificou como “aparelhamento do governo em favor de Edivaldo Jr.” o fato do procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia, ter sumido com o referido processo como forma de evitar que Wellington se defendesse.

O próprio candidato progressista ingressou com uma ação na OAB do Maranhão contra Rodrigo Maia denunciando a conduta nada democrática do procurador.

A decisão do juiz Cícero Dias enterra, de vez, mais um factoide, uma mentira criada pelo atual prefeito e seu grupo político, que conhecem o sentimento verdadeiro das ruas e sabem que a população apoia e está engajada na campanha de Wellington 11.

TRE cassa Julinho e Luis Fernando é candidato único em São José de Ribamar

Foi por unanimidade. A corte do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) confirmou na tarde desta terça-feira, dia 27, a cassação da candidatura do médico Julinho Matos (PMDB) à prefeitura de São José de Ribamar.

Pelo placar de 4 a 0, o TRE manteve a decisão da juíza da primeira instância em São José de Ribamar, Tereza Mendes, que indeferiu o registro da candidatura do peemedebista.

Com a decisão, apenas o candidato da coligação Aliança Democrática Ribamarense, Luis Fernando Silva (PSDB), está apto a concorrer ao pleito no próximo dia 2 de outubro.

Julinho teve sua candidatura indeferida pela Justiça, em decorrência de suas duas contas desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), durante sua passagem pela diretoria da Maternidade Benedito Leite.

Além das contas reprovadas, Julinho não se desincompatibilizou no dia 2 de julho, como manda a lei eleitoral, do cargo de médico que exerce no Estado, fato este que também impediu sua candidatura, segundo o procurador da República junto ao TRE, Thiago Ferreira de Oliveira.

Desmoralizado na Justiça e sem perspectiva eleitoral, Julinho e seu pequeno séquito continuam, no entanto, fazendo uma campanha baixa contra Luis Fernando em São José de Ribamar.

COROATÁ – MPMA pede interdição da carceragem da Delegacia de Polícia

O Ministério Público do Maranhão ajuizou, em 31 de agosto, Ação Civil Pública (ACP) pedindo à Justiça que determine a imediata interdição da carceragem da Delegacia de Polícia Civil. A ação é assinada pelo titular da 1ª Promotoria de Justiça de Coroatá, Luís Samarone Batalha Carvalho.

A Promotoria requer, ainda, que os eventuais presos sejam transferidos, no prazo de 10 dias, para a Unidade Prisional de Ressocialização (URP) de Coroatá e o Estado do Maranhão seja impedido de recolher qualquer detento na delegacia. Também foi pedida a designação, no prazo de 30 dias, de um escrivão de carreira para trabalhar na delegacia.

O MPMA solicitou, ainda, à Justiça que obrigue o Estado do Maranhão a providenciar, no prazo de 60 dias, reformas na sede da delegacia, adequando-a às determinações da Lei de Execuções Penais (nº 7.210/84), ou, no mesmo prazo, seja alugado novo prédio para funcionamento da unidade policial. Também foi requerida a instalação, em 60 dias, do segundo distrito policial em Coroatá.

NOMEAÇÕES

Caso não seja implantado o 2º Distrito Policial, a Promotoria de Justiça requer que o Estado do Maranhão seja obrigado, no prazo de 60 dias, a lotar e manter um delegado de carreira, um escrivão e cinco investigadores na atual delegacia até a implantação da segunda unidade.

INSTALAÇÕES

Samarone destaca que a delegacia tem instalações precárias e não apresenta as mínimas condições necessárias, sejam estruturais, sejam higiênico-sanitárias, sejam de contigente, a um pleno desenvolvimento das atividades.

“Do final do ano passado até agora ocorreram sucessivas fugas, todas a demonstrar a fragilidade de suas instalações, e, o que é pior, a colocar em risco a vida e saúde de todos que ali trabalham bem como dos que lá eventualmente são recolhidos”, afirmou, na ACP, Samarone.

TV Difusora cancela debate com candidatos a prefeito de São Luís

Resultado de imagem para candidatos a prefeito de São luis

A TV Difusora cancelou o debate com candidatos à prefeito de São Luís que seria realizado na noite desta terça-feira (27).

Uma reunião estava prevista para hoje na sede da TV na Camboa na capital, com representantes dos candidatos para definir através de sorteio, a ordem de perguntas.

A direção de Jornalismo da TV Difusora emitiu uma nota de esclarecimento sobre o cancelamento do debate político.

De acordo com o diretor Tiago Soares o principal motivo foi a decisão proferida ontem pela Justiça determinando a participação do deputado estadual Eduardo Braide, candidato a prefeito pelo PMN.

A emissora alega que não tem condições técnicas e estruturais para manter o debate com mais de quatro candidatos, conforme previamente programado.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O SISTEMA DIFUSORA DE COMUNICAÇÃO, EM CUMPRIMENTO DE SEU PAPEL SOCIAL DE PROPORCIONAR INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE AO POVO MARANHENSE, SEMPRE BUSCOU A IMPARCIALIDADE AO TRATAR COM CADA CANDIDATO./

DESDE O INÍCIO ABRIU ESPAÇO DEMOCRÁTICO, PARA TODOS QUE DISPUTAM O CARGO DE PREFEITO DE SÃO LUÍS./

DANDO OPORTUNIDADE E TEMPO ISONÔMICOS PARA APRESENTAREM SUAS PROPOSTAS E IDEIAS./

PROVA DISSO, A DIFUSORA REALIZOU UMA SÉRIE DE ENTREVISTAS NOS PROGRAMAS “RESENHA” E “NA HORA D”, DANDO DESTAQUE TAMBÉM NO PORTAL./TEM FEITO A COBERTURA DIÁRIA DA AGENDA DOS CANDIDATOS EM SEUS PROGRAMAS DE TV E RÁDIO./

TUDO ISSO, COM O EXCLUSIVO OBJETIVO DE OFERECER AOS ELEITORES CONDIÇÕES CLARAS PARA PODEREM AVALIAR E EXERCER COM LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA O DIREITO DE VOTAR./E HOJE, A NOITE DO DEBATE PARA SELAR ESTA FESTA DEMOCRÁTICA.

É PRECISO ESCLARECER QUE TODO O PROCESSO DE PREPARAÇÃO DO DEBATE, COMO A REUNIÃO COM OS REPRESENTANTES DE CANDIDATOS, DISCUSSÃO E APROVAÇÃO DAS REGRAS, HOMOLOGAÇÃO DO REGULAMENTO JUNTO AO TRE E COMUNICAÇÃO AMPLA AOS CANDIDATOS, OBEDECEU DE FORMA RIGOROSA O QUE DETERMINA A LEGISLAÇÃO ELEITORAL./

A EMISSORA, COM BASE NA RESOLUÇÃO DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, CONVIDOU APENAS OS QUATRO CANDIDATOS COM REPRESENTATIVIDADE ACIMA DE 9 PARLAMENTARES NA CÂMARA FEDERAL, A SABER: EDIVALDO HOLANDA JÚNIOR (do PDT), ELIZIANE GAMA ( do PPS), FÁBIO CÂMARA (do PMDB) E WELLINGTON DO CURSO (PP).

SENDO ASSIM, O SISTEMA DIFUSORA SE PREPAROU COM ESMERO PARA A REALIZAÇÃO DO DEBATE ESTA NOITE.

NESTE CENÁRIO, ENTÃO PREVIAMENTE ESTRUTURADO PARA RECEBER OS 4 CANDIDATOS.

MAS, NESTA SEGUNDA-FEIRA, FOMOS SURPREENDIDOS COM UMA DECISÃO JUDICIAL, OBTIDA PELO CANDIDATO EDUARDO BRAIDE, DO PMN, QUE DETERMINA SUA INCLUSÃO NO DEBATE./

A DIFUSORA ENTROU COM RECURSO, MAS ATÉ O PRESENTE MOMENTO NÃO HOUVE PRONUNCIAMENTO JUDICIAL./

DIANTE DESSA SITUAÇÃO, A POUCAS HORAS DO EVENTO, FICAMOS SEM CONDIÇÕES TÉCNICAS E ESTRUTURAIS PARA MANTER, ACIMA DE TUDO A QUALIDADE E LISURA DO DEBATE./

ISSO PORQUE NÃO HAVERIA TEMPO DE REFAZER SORTEIOS DE ORDEM DE PARTICIPAÇÃO, DE CONFECCIONAR MATERIAL, MONTAR AMBIENTE E OFERECER ORGANIZAÇÃO E QUALIDADE AOS CANDIDATOS, E PRINCIPALMENTE AOS TELESPECTADORES./

O QUE COLOCA EM RISCO A CREDIBILIDADE E A BUSCA POR EXCELÊNCIA, QUE SEMPRE FORAM MARCAS DESTA EMISSORA./

POR ESSES MOTIVOS E COM TREMENDO PESAR, A DIREÇÃO DO SISTEMA DIFUSORA DE COMUNICAÇÃO INFORMA QUE RESOLVEU CANCELAR O DEBATE./

MAS, REFORÇA O COMPROMISSO COM O POVO MARANHENSE, E POR ISSO, VAI CONTINUAR DANDO TOTAL COBERTURA ÀS AGENDAS DOS CANDIDATOS, E À TODO O PROCESSO ELEITORAL./ E CERTOS DE ESTARMOS CUMPRINDO COM O NOSSO PAPEL DE LEVAR AO ELEITOR CONDIÇÕES PARA QUE ELE POSSA AVALIAR MELHOR A CONDUTA E O DESEMPENHO DE CADA UM QUE ALMEJA A ADMINISTRAÇÃO DE SÃO LUÍS. /

PEDIMOS DESCULPAS A VOCÊ, E SOMENTE A VOCÊ CIDADÃO LUDOVICENSE, QUE AGUARDAVA POR ESTE MOMENTO TÃO IMPORTANTE DA DEMOCRACIA./

Edilázio diz que PGE deu sumiço em processo sobre terreno de Wellington

edilazio_rodrigomaiaO primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado Edilázio Júnior (PV), denunciou ontem (26), em discurso na Assembleia Legislativa, o que considera “aparelhamento” do Governo do Estado nas eleições municipais 2016.

O parlamentar criticou o governador Flávio Dino (PCdoB) e citou dois exemplos que, segundo ele, comprovariam a intervenção do Palácio dos Leões nas disputas municipais.

O primeiro diz respeito ao caso de um terreno do Estado situado no Sítio Santa Eulália que, segundo adversários, teria sido invadido pelo candidato Wellington do Curso (PP) para posterior venda.

Ocorre que há, sobre o imbróglio, um processo em tramitação na 4ª Vara da Fazenda Pública do Estado do Maranhão e os autos haviam sido retirados em carga pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE), que é a proponente da ação.

A Justiça havia determinado a devolução do processo para o dia 22 deste mês. Para a defesa de Wellington, alega Edilázio Júnior, isso seria essencial essencial para que o juiz Cícero Dias, titular da vara, pudesse definitivamente julgar o caso – o candidato acredita em absolvição.

Como não houve a devolução do processo até aquela data, o magistrado determinou que a PGE devolvesse ontem o processo em até 4 horas.

No entanto, o procurador-geral do Estado, Rodrigo Maia, informou ao oficial de Justiça que perdeu os autos do processo, segundo a denúncia de Edilázio Júnior.

“Sabe o que o procurador disse? Disse para o oficial de Justiça que não sabe onde o processo está. Não sabe onde o processo está. E disse mais: que talvez tenha que pedir para restaurar os autos, porque está perdido o processo. Mas para piorar, o processo está perdido, mas um jornalista tem a cópia do processo na mão. O jornalista está aparecendo toda hora na televisão: ‘Eu tenho o processo, está aqui, eu tenho o processo’. Agora como que ele pode ter conseguido se o procurador afirma que perdeu?”, questionou.

Para Edilázio, interferência direta do Estado para desgastar a imagem de Wellington. “O procurador-geral do Estado pode ter um candidato a prefeito, ele é cidadão e pode sair de casa, e deve sair de casa no dia 2 de outubro para votar no candidato que o governador dele manda, mas a Procuradoria do Estado não pode ter candidato. O procurador pode ter, mas a Procuradoria não”, completou.

Edilázio também apontou o vazamento da dívida de IPTU de Wellington como suspeita. Ele cobrou investigação do caso. “Ninguém sabe se eu devo IPTU, eu não sei se o deputado Bira deve IPTU, eu não sei se o governador Flávio Dino deve IPTU. Houve um vazamento seletivo para queimar o candidato Wellington do Curso que está aparecendo bem nas pesquisas e houve essa quebra de sigilo fiscal dentro da Prefeitura, o que é um ato de improbidade e que precisa ser investigado”, finalizou.

IFMA prorroga prazo de inscrição para o Processo Seletivo 2017

Resultado de imagem para ifma monte castelo

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) prorrogou até o dia 6 de outubro o período de inscrições no Processo Seletivo 2017 para os cursos técnicos de nível médio. A data da prova permaneceu a mesma e o restante do edital não foi alterado.

O pagamento da taxa de inscrição poderá ser feito até o dia 7 de outubro e, em função da greve dos bancários, deverá ser paga nas agências dos Correios em todo o estado. A prova será aplicada nas cidades de Açailândia, Alcântara, Barreirinhas, Bacabal, Barra do Corda, Buriticupu, Carolina, Caxias, Codó, Coelho Neto, Grajaú, Imperatriz, Pedreiras, Pinheiro, Porto Franco, Rosário, Santa Inês, São João dos Patos, São José de Ribamar, São Luís (Centro Histórico, Maracanã e Monte Castelo), São Raimundo das Mangabeiras, Timon, Viana e Zé Doca.

O IFMA está ofertando 5980 vagas em 37 cursos distribuídos em 24 cidades maranhenses. O seletivo está sendo realizado nas unidades do IFMA em Os cursos serão oferecidos nas formas integrada, concomitante e subsequente.

Na forma integrada, o aluno cursa o Ensino Médio junto com uma formação profissional no IFMA. Na forma concomitante, o estudante faz o curso técnico no IFMA e o Ensino Médio em outra instituição de ensino. Já a forma subsequente é para aqueles que já concluíram ou estão concluindo, em 2016, o Ensino Médio e pretendem obter uma formação profissional.

Em cada curso, 50% das vagas serão destinadas aos candidatos de escola pública. Dessas, metade é reservada aos candidatos com renda familiar bruta igual ou inferior a um salário mínimo e meio. O Instituto reserva também, em cada curso, 5% das vagas para os candidatos com deficiência.

Para mais informações clique aqui.

Cursos
O IFMA tem vagas para os cursos técnicos nas áreas de Administração, Agenciamento de Viagem, Agroecologia, Agroindústria, Agronegócio, Agropecuária, Alimentos, Análises Químicas, Aquicultura, Artes Visuais, Automação Industrial, Biocombustíveis, Comunicação Visual, Cozinha, Design de Móveis, Edificações, Eletroeletrônica, Eletromecânica, Eletrônica, Eletrotécnica, Florestas, Geoprocessamento, Guia de Turismo Nacional, Informática, Informática para Internet, Logística, Manutenção e Suporte em Informática, Mecânica, Meio Ambiente, Metalurgia, Petróleo e Gás, Programação de Jogos Digitais, Química, Redes de Computadores, Restaurante e Bar, Segurança do Trabalho e Vestuário.

Acompanhe a agenda dos candidatos a prefeito de São Luís para esta terça-feira

eleicao-2016

Eliziane Gama (PPS)

11h Participa de encontro na Assembleia Legislativa do Maranhão
14h Reunião Coordenação de Campanha
22h30 Debate TV Difusora

Valdeny Barros (PSOL)

07h – Participa de panfletagem próximo ao portal da UFMA
09h – Participa de caminhada e panfletagem na Vila Maranhão.
13h – Participa de entrevista ao vivo em TV local (TV Guará – Voz das Ruas)
15h – Participa de caminhada e panfletagem na Vila Nova
17h – Participa de panfletagem próximo ao portal da UFMA

Fábio Câmara (PMDB)

09h – Reunião com organização interna da campanha
17h – Compromissos pessoais.
22h – Participa de Debate entre candidatos na TV Difusora.

Edivaldo Holanda Júnior (PDT)

Manhã – Despacha como prefeito
Tarde – Grava para o horário eleitoral
22h – Participa de debate na TV Difusora

Página 1 de 12